24 abril 2017

Galeria de Arte Ibeu muda de bairro e comemora os 80 anos do Ibeu




GALERIA DE ARTE IBEU MUDA DE BAIRRO
E COMEMORA OS 80 ANOS DO IBEU

Novo endereço fica em charmosa casa da Rua Maria Angélica, no Jardim Botânico



ABERTURA: 2 DE MAIO, TERÇA-FEIRA, ÀS 18H30


Bairro com vocação artística que abriga ateliês e a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, o Jardim Botânico ganhará um reforço de peso no início do mês de maio, quando a tradicional Galeria de Arte Ibeu, criada na década de 1940, abre suas portas em uma casa da Rua Maria Angélica. Motivos para comemorar, há de sobra: trata-se da exposição que marca os 80 anos do Ibeu, “A Insistência Abstrata, nas coisas”, com curadoria de Cesar Kiraly, que é ainda membro da Comissão Cultural do Ibeu. A coletiva, com obras do Acervo do Ibeu, estará aberta à visitação de 3 de maio a 9 de junho de 2017, das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Foram selecionadas ao todo onze obras emblemáticas dos artistas Anna Maria Maiolino, Bruno Belo, Claudia Hersz, Eloá Carvalho, Gisele Camargo, Lena Bergstein, Manoel Novello, Paula Huven, Raul Leal, Rosângela Rennó e Ubi Bava. “O acervo da Galeria foi obtido através de doações dos artistas que nela expuseram ao longo dos anos. Isso fornece à coleção um caráter intensamente afetivo”, avalia Kiraly. Para ele, o maior desafio é o de estabelecer um sentido combinado, que não existiria sem a sua imaginação. Como o nome indica, nesta “A Insistência Abstrata, nas coisas” são privilegiadas obras abstratas, algumas delas inéditas, de artistas que fazem parte do cânone da arte brasileira, como Ubi Bava, Anna Maria Maiolino e Lena Bergstein, combinadas com as de artistas abstratos contemporâneos, que recentemente tiveram individuais no Ibeu, como Manoel Novello e Gisele Camargo.

“A intenção é mostrar como os objetos abstratos estão presentes no cotidiano, e como fazem parte da materialidade das coisas,  peças de construção da vida comum. A relação entre as figuras tem a ver com a resistência do abstrato, mas também  com o empréstimo lírico de um registro para o outro. O abstrato ora segura o fôlego, como na pequena tartaruga do Bruno Belo, ora aporta no âmbito conceitual, na maleta ‘duchampiana’ da Claudia Hersz”, complementa o curador.


A HISTÓRIA DA GALERIA

A Galeria em Copacabana foi inaugurada em março de 1960. Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Iberê Camargo, Alexander Calder, Antonio Manuel, Lygia Pape, Artur Barrio, entre muitos outros ícones, já tiveram seus trabalhos expostos por lá. Nas décadas anteriores, antes da inauguração do espaço em Copacabana, o Ibeu promovia arte através de parcerias com espaços como o Instituto dos Arquitetos do Brasil, Ministério da Educação e Associação Brasileira de Imprensa.


ACESSIBILIDADE E MESMA ÁREA EXPOSITIVA MANTIDA EM PROJETO DE ARQUITETO

No novo espaço de 52m², projetado pelo arquiteto Maurício Castello Branco e iluminado por Rogério Emerson, não houve perda de área expositiva linear em relação à estrutura anterior, em Copacabana. Além disso, o acesso ficou bem mais fácil e a sinalização externa foi beneficiada pelo fato de estar instalada em uma casa.


PROGRAMAÇÃO DO ANO JÁ ESTÁ DEFINIDA

Segundo Renata Pinheiro Machado, Gerente Cultural do Ibeu, a Nova Galeria de Arte Ibeu contará com projetos de exposições individuais e coletivas, mantendo sua história nas artes visuais, que começou em 1940. “Nomes como o de Julia Kater e Pedro Tebyriçá figuram entre os aprovados no edital de ocupação de 2016/2017, como também o de Maria Fernanda Lucena, premiada na última coletiva "Novíssimos". Aliás, o próprio Salão de Artes Visuais Novíssimos 2017 tem data de abertura marcada entre julho e agosto”.


NOVA GALERIA DE ARTE IBEU
Endereço: Galeria de Arte Ibeu – Rua Maria Angélica, 168 - Rio de Janeiro – RJ
 
Exposição “A Insistência Abstrata, nas coisas”
Abertura: 2 de maio de 2017 (terça-feira), às 18h30
Exposição: de 3 de maio a 9 de junho de 2017
Horário de visitação: de segunda a sexta, das 13h às 19h